Skip to content

A mulher de César

July 24, 2012

Nos últimos tempos detectei uma curiosa alteração a um dito antigo. Esse dito é o seguinte, pelo menos na minha versão; “À mulher de César não lhe basta ser honesta; tem que parecê-lo”.

Digo muita vez que há por aí muito boa gente que nunca entendeu este dito, pelo que não o aplica nos seus assuntos correntes. Mas isso não é novidade para ninguém. O que é novidade é que a interpretação mais actual da coisa é que basta parecer, nada tendo a ver com honestidade. O “jogo” é não ser apanhado.

Vive-se, assim, da imagem, O que me lembra, por associação, um outro dito de origem espanhola que se aplica aqui perfeitamente: “ir de fantasma pela vida” (em tradução livre). E por aqui me fico, que todos conhecemos exemplos abundantes.

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: